Directos em diferido

Sandra Lobo Pimentel

No domingo passado, a realidade desportiva local conheceu um novo patamar, com a transmissão em directo nos canais da TDM da partida da décima jornada da Liga de Elite deste ano entre o Benfica e o Windsor Ka I.

Os dois emblemas ocupam os dois primeiros lugares da competição e estavam separados por três pontos, o que conferia grande interesse ao encontro. O interesse acabou justificado, não só pelo trabalho das duas equipas em campo, mas pelo resultado final que terminou com a vitória do Ka I deixando as duas formações empatadas no topo da tabela e deu um novo alento ao fraquinho entusiasmo de quem acompanha o futebol local.

A decisão dos canais da TDM de abrir a antena à Liga de Elite foi uma boa notícia para todos os intervenientes, estou certa. Em especial para muitos praticantes que estão longe dos seus países de origem e assim conseguem “mostrar-se” pelo quadradinho mágico.

Mas, pelo menos da minha parte, o entusiasmo perante a possibilidade de ver na tela os jogos locais, desvaneceu-se um pouco com a programação para a jornada que se segue.

Nada mais, nada menos do que um Benfica-Sporting, ainda por cima, com o técnico dos encarnados a dizer que a derrota sofrida perante o Ka I será “vingada” no encontro com os rivais. Será este o grande jogo da jornada dez da Liga de Elite com honras de transmissão… em diferido. Pelo menos foi o que anunciaram na emissão.

De facto, o jogo está marcado para as 20 horas, o que poderá interferir com o horário do Telejornal em português, a começar meia hora mais tarde (estou em absoluto exercício de hipóteses, pois desconheço os motivos concretos).

Sendo assim, não teria lógica fazer alguma alteração? Não será o bom sinal dado pela TDM, passível de ser levado a sério por todos, incluindo, naturalmente, a Associação de Futebol de Macau e o Instituto do Desporto?

Bastaria alterar a ordem dos jogos e colocar o clássico, que no ano passado fechou o campeonato com muita gente nas bancadas para ver a luta pelo título ao rubro, às 18 horas para que pudesse ser transmitido em directo na televisão. Ou marcar para uma outra hora, tendo, obviamente, o Estádio Olímpico na Taipa disponível para esse efeito, com o compromisso do Instituto do Desporto.

É preciso que as pessoas se desloquem ao estádio, é verdade. O panorama das bancadas é assolador para os que gostam de futebol, mas, acima de tudo, é preciso que as pessoas vejam o futebol que se pratica no território e isso consegue-se melhor com a transmissão em directo e não em diferido (já agora, a que horas passaria a partida?).

Não sei que decisão será tomada. Na programação disponível no site da TDM, à hora que escrevo esta singela opinião, nada indica sobre a transmissão do Benfica-Sporting do próximo domingo. Mas seria salutar que, com o tempo que ainda resta, a “conquista” da transmissão televisiva não perdesse expressão no espaço de uma semana.

Haja vontade, meus senhores.

Advertisements
Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s