Deus é bom?

Sandra Lobo Pimentel

A liberdade de expressão foi ferida de morte. Doze mortes para ser mais precisa. Mas, ironicamente, ou não, a ressurreição da importância da liberdade fez-se com a força de milhões de vozes por todo o mundo.

Não podemos devolver à vida aqueles que através do humor, que é, em tudo, um trabalho tão sério como qualquer outro, conseguiram fazer-nos pensar. Mas ainda há quem se recuse. Ainda há quem não consiga ver o mundo em pleno. Há tantos, que vêem a realidade com a “lente” da fé. Sim. Como os cretinos que entraram armados na redacção do Charlie Hebdo e mataram doze pessoas.

Não conheço todas as religiões, mas tendo uma educação ocidental, o Deus dos cristãos andou sempre no meu caminho. Há uma certa catequização inerente à nossa vivência familiar e até escolar que me implicou sempre alguma resistência para não lhe entregar a liberdade do meu pensamento e da lógica das coisas.

Os crentes dizem e pregam que Deus é bom. E acreditam nisso com toda a força da sua fé, aceitando até as piores agruras da vida como fazendo parte de um plano que uma entidade superior tem para cada homem e cada mulher que habita nesta terra. E o que é bom é de Deus, o que é mau é dos homens, de tão imperfeitos que somos.

E lêem a bíblia. E professam o que lá vem escrito como verdades absolutas, mesmo aquelas que desafiam o racional e a inteligência, e a lógica, e mais umas quantas coisas.

Não sou crente em religião alguma. Mas desde sempre encontrei nesse mundo da crença um desconhecido que me incomoda. E, por muito que possa surpreender, acredito que os crentes são verdadeiramente felizes, Acho admirável e até bonito, que se consiga entregar a um Deus a razão de todas as coisas. Serão os crentes mais felizes que eu, que me atormento nos pensamentos dessas verdades absolutas.

Talvez por isso, tenha sempre tentando saber mais, perguntar, colocar em causa, e sempre à espera de uma voz que viesse desse lado que estivesse disposta a pensar certas coisas comigo.

Quem lê a bíblia (e eu estou incluída nesse grupo) muito cedo percebe que “Deus é bom”, dizem os crentes, mas o livro sagrado está cheio de violência, incesto, arbitrariedade, barbárie. O “Senhor” dos crentes destruiu o homem, devastou cidades, acabou com povos. O Deus da bíblia é bom para aqueles que o obedecem e confiam no tal plano que traçou para os homens e suas gerações. É a leitura que faço, sem o calor da crença absoluta.

E sim, há coisas bonitas na bíblia. Também. Mas, o Deus da bíblia foi bom para Noé, para Abraão, para Isaque, e não o foi para aqueles que ousaram não acreditar nos seus planos.

E é nesta esquina que me aparto da religião. Seja ela qual for. O fundamentalismo é perigoso e não há como refutar que uma religião o é, do princípio ao fim. Dos meios aos fins.

O que aconteceu em Paris terá que ficar para sempre marcado como um acontecimento que nos mostra o perigo da crença. A crença cega dos livros sagrados que pedem para acreditarmos em verdades absolutas sem nos dar a liberdade de questionar.

Não podemos confundir a beira da estrada com a estrada da beira. Haverá crentes incapazes de violentar aqueles que não acreditam no mesmo que eles. E não sei se podemos afirmar que algumas religiões serão mais violentas, ou propensas ao extremismo do que outras. Tempos houve em que tivemos morte e chacina em nome da religião que hoje se deve achar mais pacífica do que as demais… Não estão ligadas à religião as maiores atrocidades?

Acredito, isso sim, que os contextos sociais ditam muito daquilo que tem chocado o mundo quando coisas destas acontecem. E tenhamos a liberdade de discuti-lo, com franqueza, olhos nos olhos, em vez de aumentar o número de “likes” na página de Facebook de Marine Le Pen.

Advertisements
Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s