É chamado de “azul da APEC”

Lou Shuo

Após um mês de Outubro com grave poluição no ar na capital chinesa, Pequim tem recebido o céu mais azul desde a chegada do Outono deste ano. Nas redes sociais, os internautas chineses publicaram fotos do céu “surpreendente” da cidade, e deram um novo nome a este tipo da cor. Não é chamado de azul Tiffany, nem azul de azulejo, é “azul da APEC”.

A cidade está toda em alerta para a reunião de líderes das economias da Cooperação Económica Ásia-Pacífico (APEC). O evento começou ontem com a duração de sete dias. No passado domingo, no site da Comité da Associação de Conservação de Energia da China, já tinham sido anunciadas medidas especiais e obrigatórias de redução de emissões em cinco cidades durante o acontecimento da APEC.

Segundo o comunicado, a maioria das fábricas está parada durante a reunião para “diminuir o máximo a poluição no ar”, não apenas em Pequim, também em cidades junto à capital, como Tianjin e algumas cidades de Hebei. Através do mote”Prepare-se para a luta da APEC”, não é difícil perceber a elevada atenção do Governo Central em face do encontro da organização.

Parece que Pequim não ficou tão “controlada” e “preparada” como há anos. Dessa vez, a cidade parou para a reunião. Sete milhões de estudantes e funcionários públicos estão ausentes da escola e do trabalho durante o evento, e assim surge a “semana dourada da APEC”. A circulação de veículos também está limitada nas ruas de Pequim, incluindo 19 mil carros do serviço oficial.

Felizmente, os esforços não foram desperdiçados. Pelo menos, Pequim está com um céu incrível e limpo, sem neblina. As pessoas estão a celebrar a grande conquista das medidas especiais devido à APEC, ou seja, a celebração de um mecanismo especial do momento.

Mas, se conseguirmos melhorar a situação da poluição do ar da nossa capital durante uma semana, mesmo com ajuda de um mecanismo especial e urgente, porque não pensamos numa medida efectiva e adequada de longa duração para a qualidade da vida da próxima geração?

Acredito que os chineses já se acostumaram com tudo isto, com este mecanismo adoptado pelas autoridades apenas nos momentos especiais e durante os acontecimentos relevantes do país. A última vez em que tal aconteceu foi, sem dúvida, durante os Jogos Olímpicos em 2008. A cidade renovou o seu rosto de três mil anos de idade para receber os atletas e visitantes do mundo inteiro.

Em 2008, dentro dos estádios de eventos desportivos, o povo chinês cantava emocionadamente as letras do hino nacional da China. “Um milhão de corações que batem como um só” ouviu-se 51 vezes durante os jogos naquele ano. E agora, à margem da reunião, as pessoas continuam a vida normal do dia-a-dia, mas sem preocupação de respirar o ar poluído.

O céu de Pequim continua lindo, iluminado com a cor “azul de APEC”. Mas pergunto-me: e depois da próxima terça-feira, a data em que encerra a reunião? Os corações dos chineses continuam a bater como um só, dessa vez, com o desejo conjunto de um céu azul na capital.

Advertisements
Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s